Visao ENFernal a 11 de Outubro de 2010 às 00:03
Olá a todos, o meu muito obrigado pela participação neste assunto.

Quanto às questões levantadas relativamente à fraqueza do suporte de estudos usados para sustentar a conclusão obtida, é um sinal de que de facto os enfermeiros estão cada vez mais preocupados, não só com a cientificidade daquilo que consultam, mas além disso preocupam-se com a qualidade do estudo em si e dos processos de estudo utilizados. É um sinal francamente positivo e saúdo-vos pelo vosso escrutínio.

Contudo tenho de discordar de um ponto. O GAIF, na análise metodológica sublinha que foram consultados 114 estudos desde 1922 a 2007, contudo foram eliminados aqueles cuja qualidade é questionável. Este processo é fundamental para garantir uma meta-análise conclusiva, com menor risco de viés e que garanta maior rigor nas conclusões obtidas. Por isso, o facto de se ter sustentado nuns 10 estudos com relevância científica, não podemos condenar levianamente a conclusão obtida só pelo número de estudos que foram utilizados. Relembro que para realizar uma meta-análise só são necessários no mínimo 2 estudos, a própria Cochrane Col. publicou meta-análises com peso considerável com um número menor de estudos do que este do GAIF.


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.