O Visão Enfernal volta e a REvolta contra a Enfermagem como arte continua. A sua afirmação como ciência voltará a tomar lugar neste blogue, centrando a sua essência na divulgação da mais recente evidência científica.
comentar
publicado por Visao ENFernal, em 26.10.07 às 22:06link do post | favorito
O risco de infecção associado aos CVC´s está muito dependente da correcta desinfecção do local da punção. A técnica é já sobejamente conhecida e o desinfectante a usar continua a ser um assunto de polémica acesa. Nos Estados Unidos são efectuados anualmente vários estudos, em Unidades de Cuidados Intensivos, que correlacionam o emprego de x soluto e o risco de desenvolvimento de infecção no CVC.


O emprego da iodopovidona alcoolizada  em detrimento da iodopovidona simples em solução mostrou eficácia acrescida comprovada. Nos estudos demonstram que o uso de soluções à base de Clorexidina podem reduzir as taxas de infecção em 50%:


http://www.medscape.com/viewarticle/564782

October 25, 2007 — Chlorhexidine-based solutions should be considered as a replacement for povidone-iodine formulations, including those that are alcohol based, in efforts to prevent central venous catheter–related infection, according to the results of a study reported in the October 22 issue of the Archives of Internal Medicine.
[...]
Culture results were evaluable in 481 (89.4%) of catheters studied. Compared with use of povidone-iodine, the chlorhexidine-based solution was associated with a 50% reduction in the incidence of catheter colonization (11.6% vs 22.2%; P =.002; incidence density, 9.7 vs 18.3 per 1000 catheter-days). There was also a statistically nonsignificant trend toward lower rates of catheter-related bloodstream infection (1.7% vs 4.2%; P =. 09; incidence density, 1.4 vs 3.4 per 1000 catheter-days).
[...]
"Our results demonstrate that the use of a chlorhexidine-based solution rather than povidone-iodine is likely to result in decreased catheter colonization," the study authors conclude. "Given the extent of the benefit and the absence of incremental cost, chlorhexidine-based solutions should be considered as a replacement for povidone-iodine (including alcohol-based formulations) in efforts to prevent catheter-related infection."


Não há bela sem senão, dado que o aumento da eficácia acompanha o maior risco de desenvolver reacções adversas imediatas com o emprego da clorexidina, havendo casos de anafilaxia descritos na literatura (muito raros).

Uma vista de olhos pelo CDC, constatei com alguma estupefacção, que é quase do "senso comum" a eficácia da clorexidina comparativamente à iodopovidona, e várias são as publicações nessa matéria. Irão as nossas comissões de infecção basear-se nestes resultados e actualizar os procedimentos normativos, ou teremos que continuar a esperar por mais estudos?


Outro enfermeiro a 30 de Outubro de 2008 às 17:46

Poderias informar, qual o nome da firma que fornece a clorohexidina a 2%. Solução aquosa?, solução alcoólica?
obrigado

teresa amores a 31 de Outubro de 2008 às 19:14
A firma que neste momento comercializa a clorohexidina solução alcoólica a 2% com apresentação não corada, frascos pulverizadores de 250 ml, é a Vigon. Também já têm a apresentação corada em embalagens pulverizadoras de 15 ml (unidoses).
Até sempre

mais sobre mim
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

14
16
17
18
19
20

21
22
24
27

29
30


links
pesquisar
 
blogs SAPO