Visao ENFernal a 27 de Outubro de 2007 às 11:31
Desconhecia por completo essa incompatibilidade, e aplica-se inclusive ao cateteres em Teflon?

Ao tentar aprofundar esse aspecto encontrei informações importantes, nomeadamente a possibilidade do gluconato de clorexidina provocar erupções cutâneas e queimadura química no local de aplicação.
Mais, a clorexidina e o PVP-i são quimicamente incompativeis, pelo que o seu uso deve ser evitado.
No Brasil usam sprays á base de clorexidina para desinfecção de feridas cutâneas, conduta esta que discordo completamente.

Em pediatria já se começa a pensar em usar estas soluções á base de clorexidina para inserção de CVPeriféricos, pelo facto de serem uma população de risco. Agora questiono... o mesmo princípio não deveria ser aplicado, por exemplo, aos doentes imunossuprimidos?

Por favor, quem tiver mais informações ou experiência no uso destes produtos colabore neste post.

Obrigado

Dirceu Carrara a 19 de Setembro de 2008 às 12:01
Prezados
O uso da clorexidina na forma sprays no Brasil, é na verdade uma prática executada pela população leiga, nós enfermeiros brasileiros também condemos esta prática e lutamos para que os orgãos governamentais retire do mercado esses produtos.
Um abraço
Enfemeiro Dirceu

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.