O Visão Enfernal volta e a REvolta contra a Enfermagem como arte continua. A sua afirmação como ciência voltará a tomar lugar neste blogue, centrando a sua essência na divulgação da mais recente evidência científica.
comentar
publicado por Visao ENFernal, em 24.10.10 às 18:58link do post | favorito

 

Apesar de ninguém ter lançado polémica (no bom sentido) sobre o repto do post anterior, vou desenvolver o assunto baseando este tema num trabalho realizado por mim, pelo Enfº Filipe Fernandes e pelo Enfº Nuno Abreu (CHP - Hospital Santo António).

 

Com bastante frequência assistimos a incongruências na conduta a adoptar quando se assiste a um episódio de volume residual gástrico superior a 100ml. Nos serviços em que essa prática se encontra protocolada, muitas das vezes baseiam-se em pressupostos obsoletos, não acompanhando a evolução do pensamento e da prática clínica. Esta falha na sistematização de procedimentos conduz, com frequência, à diminuição do aporte nutricional do doente sem justificação aparente, pelo facto de não existirem standards de atuação.

 

Por esse motivo realizámos uma pesquisa bibliográfica, considerando estudos que maioritariamente contemplam cohecimento baseado na evidência. Adicionalmente algumas alterações foram realizadas ao trabalho original, atendendo a algumas pesquisas que elaborei recentemente.

 

Assim sendo, o objectivo desta revisão é conhecer as medidas a adoptar no sentido de prevenir a Pneumonia de Aspiração em doentes com Nutrição Entérica Contínua e minimizar as interrupções dessa terapêutica que conduzem à redução do aporte nutricional. Baseado na literatura consultada, os 200ml de volume residual gástrico é o valor que irá determinar o procedimento por parte do enfermeiro.

 

Não existe consenso sobre este valor por parte dos autores consultados, contudo foi aquele citado com maior frequência. A questão agora é, o que fazer quando o volume é superior a 200ml?

 

Para facilitar a compreensão e apreensão do "suposto algoritmo", criei um esquema muito semelhante ao realizado no trabalho:

 

 

 

 

O ponto de interrogação foi deliberadamente colocado no final do esquema, uma vez que a conduta a assumir a partir daquele momento não é consensual. Este pressuposto permite-me deixar um mote a todos os meus colegas enfermeiros, defensores da prática avançada: um tema para investigação em enfermagem.

No final, como já é habitual, exponho os links onde pode ser consultada informação adicional (que serviu para a realização deste artigo) para quem quiser explorar o tema.

 

 

PS: novamente manifesto publicamente o meu repúdio relativamente à publicação de posts deste blogue em outros espaços virtuais sem o consentimento prévio do autor. Terei todo o prazer em divulgar o conhecimento de enfermagem que não seja através do Visão ENFernal, contudo a autorização por via da cordialidade de um pedido é o único requisito que universalmente deveria ser assumido por quem pretende beneficiar da informação aqui disponibilizada. Não é minha intenção demover quem o faça, apenas alertar para um dilema que se intitula "direitos de autor".

 


http://ccn.aacnjournals.org/cgi/content/full/27/4/17

http://www.criticalcarenutrition.com/docs/cpg/protocolrev.pdf

http://gut.bmj.com/content/52/suppl_7/vii1.full

http://www.nice.org.uk/nicemedia/pdf/cg032fullguideline.pdf

http://www.evidencebased.net/

http://www.istockphoto.com/file_thumbview_approve/368745/2/istockphoto_368745-nasogastric-tube.jpg



mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

17
18
20
21
22
23

25
26
27
28
30

31


links
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds